quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

O VELHO ANO NOVO


Prestes a completar um mês, o ano de 2015 teve um início nada inovador. Depois de pular as 7 ondinhas (FELIZ ANO NOVO PRESIDENTE!), Dilma e o Partido dos Trabalhadores seguem à risca os pedidos feitos na chegada do ano novo.

Com o "paz e amor" mais forte do que nunca, o governo federal deu importante guinada à direita em nome do que ele chama de "governabilidade" e não foi só em Brasília.

Na capital paulista o prefeito petista Fernando Haddad, seguindo os mesmos, passos resgatou Gabriel Chalita para a vida pública colocando o tucano, que agora está no PMDB, na pasta da educação do município.

Depois de um período no ostracismo, com denúncias de corrupção, eis que os braços fortes da interminável "governabilidade" petista ressuscita essa figura da nova geração de representantes do povo revestida do espírito neoliberal. O mesmo que há alguns anos foi criticado por Haddad quando era ministro da educação e Chalita, pelo menos afirmava ser, secretário da deseducação tucana em São Paulo.

Para além da "governabilidade" está o mapa da disputa eleitoral municipal uma vez que infelizmente, novamente fica claro, que o PT se tornou uma grande máquina de vencer eleições assim como todos os outros partidos e diante disso vale tudo até se juntar com a escória caso seja necessário. Vide a escolha da presidente por Kátia Abreu para o ministério da agricultura, só para citar mais um exemplo nefasto.  

Muitos descontentes com a perda de parâmetros e de seus princípios ideológicos estão deixando o Partido que outrora efetivamente foi dos Trabalhadores.

Marta Suplicy faz parte dessa ala. Descontente com a triste realidade do seu partido, deixou o governo (e pensa em sair do PT) fazendo críticas a ele e entre inúmeras afirmações acredita que se o partido não mudar ele irá acabar. Há quem afirme que ele já acabou não havendo como restaurá-lo. 

Diante dessa atitude, os cegos do castelo(*) chamam Marta de traidora além de outros xingamentos e o PIG, fazendo o jornalismo de esgoto que pauta toda a sua história, tenta usá-la para enfraquecer o governo que por sua vez não tem qualquer postura efetiva no sentido de democratizar os meios de comunicação desde 2002. Uma verdadeira geleia geral! 

O fato é que Marta, independente de interpretações acerca da atitude que teve, não deixa de ter muita razão em vários aspectos. É preciso refletir e agir urgentemente caso ainda exista alguém com interesse de retirar o PT do processo de tucanização em que entrou. Trata-se de um paciente em coma profundo à espera de um milagre.

Já o Estado de São Paulo vive os seus melhores dias de seca mas não só de água. A educação está sedenta por dignidade. A falta de água é uma realidade desde antes das eleições e agora os paulistas vão ter que beber merda e arrotar peido.

A precariedade da deseducação tucana ficou ainda maior com verbas cortadas para gastos básicos nas escolas como por exemplo para compra de papel higiênico. Além disso, salas de aula fechadas, alunos amontoados naquelas que ainda existem, muitos professores desempregados e o pior, sem nenhuma explicação. 

O Tucanistão do rei Geraldo Alckmin nunca esteve tão bem administrado. São mais de vinte anos de desgoverno e agora mais quatro com um resultado estrondoso de reeleição tranquila no primeiro turno (IMAGEM DO DIA e FRASE DO DIA).

E assim caminha a sociedade cada dia mais desumanizada sob a pauta dos interesses do carcomido e corrupto sistema capitalista.

Antes que eu me esqueça, eu não sou Charlie mas apenas um cidadão que nega a acomodação no senso comum e na sua promoção pela cegueira social.

*Cegos do castelo é a denominação dada por este blogueiro àqueles que se negam a reconhecer erros do governo federal flertando com a cegueira, ignorância, senso comum, preconceito e ódio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário